MÁGICO BARCELOS

OCB SEMPRE! O ORGULHO DE BARCELOS!

quarta-feira, agosto 02, 2006

Entrevista com Zé Pedro, jogador do OCB presente no Campeonato da Europa de Juvenis

Portugal perdeu com a Espanha na final do Campeonato da Europa de juvenis no passado Sábado. Num jogo muito difícil, a Espanha marcou com um remate de longa distância o único golo da partida por Ferran Rosa aos 9 minutos, que o guarda-redes Leonardo Pais não terá visto, e mesmo com as inúmeras oportunidades por parte de Portugal, os nossos jovens foram incapazes de dar a volta ao resultado, entregando assim o título aos vizinhos espanhóis. Como consolação, se é que alguma poderá substituir um título, a equipa portuguesa venceu o prémio de Fair Play e João Rodrigues foi considerado o melhor jogador e melhor marcador da prova. O melhor guarda-redes foi o alemão Philipp Leyer. Do Óquei de Barcelos, Zé Pedro entrou logo após o golo espanhol e Filipe Miranda ficou no banco.

Para falar sobre esta prova e sobre o Óquei de Barcelos, o Blog Mágico Barcelos entrevistou Zé Pedro, membro da equipa de juvenis de Barcelos que se classificou em 3º lugar no campeonato nacional e agora vice-campeão Europeu com a selecção.



-Está contente com a sua prestação no Campeonato da Europa?
-Sim, acho que tanto eu como a equipa nacional tivemos uma boa prestação que veio do esforço e dedicação que tivemos de aplicar durante as semanas de preparação. Embora não tivéssemos ganho, fomos a equipa mais competitiva, com melhor hóquei e com os melhores atletas da Europa.

-O que falhou na final? O que faltou a Portugal para ser campeão?
-O golo da Espanha foi um golo um bocado “sacado”, pois foi um golo de um remate do meio campo que desviou num atleta português e desde aí a Espanha nunca mais procurou o golo nem jogar hóquei propriamente dito. Quanto a Portugal, fez tudo para virar o jogo mas só faltou mesmo a dita estrelinha da sorte. Tivemos 2 bolas no poste, outras em que o guarda-redes espanhol esteve bem; foi mesmo falta de sorte. Tínhamos o público português do nosso lado, que foi incansável, pois por tempo nenhum deixou de apoiar a nossa equipa, mas nem isso chegou.

-Esteve seleccionado para este campeonato da Europa. Para si, foi uma grande responsabilidade e uma prova do seu valor, não acha?
-Sim, eu penso que no meio de tantos atletas ficar seleccionado deve-se a mérito próprio, pois sem trabalho nunca teria chegado lá e agradeço assim a toda a gente que me apoiou, tanto do meu clube, como de fora e principalmente ao treinador que tive e tenho juntamente com o director, o sr. Caleiro que me ajudou em tudo que foi necessário.

-Gostava ou estava à espera de ter mais companheiros da equipa de juvenis ao teu lado na selecção?
-Sim e não. Dentro do lote de jogadores escolhidos pelo seleccionador, havia um grande equilíbrio entre todos os jogadores. Digamos que era um grupo extremamente homogéneo, com capacidades muito iguais. Agora o seleccionador é que teve de escolher os jogadores que faziam, ou teriam mais proveito para o seu tipo de jogo. Mas era sempre bom ter mais elementos da minha equipa comigo na selecção, pois havia um ramo de conhecimentos no clube ao qual estamos habituados e que já estavam construídos e se transmitiriam na selecção.

-O que achou da temporada de juvenis do OCB?
-Eu acho que foi uma época positiva, pois acho que éramos um grupo muito unido e lutávamos todos juntos para o mesmo lado. Infelizmente, na meia final as coisas não correram da melhor forma e nestes jogos não há outra altura para tentar mudar as coisas.

-Para a próxima época o objectivo passa por ser campeão?
-Sim, penso que sim, embora iremos contar com menos um elemento na nossa equipa, o grupo vai ter mais uma motivação para continuar a jogar, pois como sabes o Luís Querido vai ter que se afastar por algum e tempo e queremos dedicar-lhe tudo o que ganharmos, pois ele é um grande atleta e um grande amigo, mas tudo é possível, vamos ter de trabalhar para tentarmos ganhar; tudo passa pelo trabalho.

-O que espera dos seniores para esta época? Este ano teremos a Liga dos Campeões e um novo modelo no campeonato.
-Acho que os seniores como equipa jovem que são, têm possibilidade de fazer coisas bonitas e interessantes, mas na Liga dos Campeões o objectivo não será ganhar, mas sim fazer com que os jovens ganhem experiência. De certeza que com a garra deles, vão elevar o nome de Barcelos de novo como dantes.

-Pretende ser um jogador profissional?
-Sim, acho que é um sonho. Quero seguir a minha vida juntamente com o hóquei em patins, modalidade que pretendo praticar a ajudar em tudo o que puder.

-Quais são os jogadores de hóquei que admiras e tens como referência?
-Dois dos meus ídolos, sem dúvida nenhuma, são o Sérgio Silva e o Paulo Almeida. Desde pequeno que tenho admiração por eles e acho que são exemplos a seguir. Também tenho como referência o Pedro Gil, que é sem dúvida um dos melhores do mundo e admiro-o mais pela garra e pela vontade e capacidade que tem para jogar hóquei.

-Qual é a sua opinião sobre o Blog Mágico Barcelos?
-Acho que foi uma boa iniciativa da vossa parte, a qual ajuda muito a nossa equipa de Barcelos, mantendo actualizados os que visitam o site e o que mais me admira é a vossa motivação de trabalhar tanto nisto. Acho que ninguém se limitava a fazer isto a troco de nada. Sem dúvida que é simplesmente magnífico.


O Blog Mágico Barcelos agradece ao Zé Pedro a disponibilidade demonstrada para esta entrevista. Que continue a dar espectáculo no nosso pavilhão.

3 Comments:

Blogger Cachada said...

grande ze pedro es simplesmente genial...luis vamos ter saudades tuas, felicidades

3/8/06 02:22  
Anonymous Anónimo said...

grade entrevista

:p


o blog ta 5 *


OCB

3/8/06 02:27  
Blogger Pedro Antunes said...

Parabéns por mais este excelente Blog.

Grande trabalho.

Obrigado e força para continuar.

Pedro Antunes
Treinador/Sel. da Seleção Suiça de Juniores

8/8/06 15:09  

Enviar um comentário

<< Home