MÁGICO BARCELOS

OCB SEMPRE! O ORGULHO DE BARCELOS!

sexta-feira, setembro 08, 2006

BALANÇO DA ÉPOCA 2005-06 – OC BARCELOS - PARTE 3/6

Análise:

Comentário à época do Mágico Barcelos:


Depois de uma época onde o Barcelos ficou em 4º lugar no campeonato, a equipa foi sujeita a uma revolução, saíram Paulo Matos, Pedro Alves, Luís Viana, Facundo Salinas, entrando, Tiago Rafael, Joel Coelho, Nuno Félix. Retornaram ao Barcelos os emprestados Jorge Correia e Arnaldo Queirós.
Desde cedo se percebeu que o Barcelos estava a construir um grupo forte e coeso, e foi desta maneira que o Barcelos começou a época, conseguindo, essencialmente em casa, resultados muito expressivos. Aliando os bons resultados em casa com boas prestações fora de Barcelos, como o empate em casa do Benfica por 1-1 logo na 1ª jornada e a vitoria por 7-3 em Oliveira de Azeméis, o Mágico Barcelos foi ao longo da 1ª volta da 1ª fase uma equipa muito regular, acabando essa mesma volta com apenas 2 derrotas, fora com Porto e Viana, e um empate também ele fora com o Benfica. A 2ª volta começa da mesma forma como acabou a 1ª, isto é, com o Barcelos a vencer, desta vez em casa o Benfica por 4-2.
Dias antes o Barcelos tinha sido eliminado da Taça de Portugal pela Oliveirense, num jogo em que a equipa barcelense não pode contar com os castigados Tó Silva e Joel Coelho, fruto de incidentes no jogo em Famalicão, cenas de resto lamentáveis e perfeitamente evitáveis.
Nesta altura, o Barcelos, parece ter acusado um pouco a saída de Martin Payero que se vinha a afirmar como o maestro desta equipa, o jogador contratado para o seu lugar, Caio, a não render na altura aquilo que dele se esperava, o Barcelos passou então pela fase mais complicada da época que começou com a derrota fora diante do Paço d’Arcos, seguida da derrota em casa diante do Porto, por 3-2, e poucos dias depois a derrota em Gulpilhares por 4-3 num jogo onde a equipa de Barcelos tem razoes de queixa do árbitro (tal como em vários outros jogos), mas tem também de se queixar de si própria pela forma como deixou escapar a vitoria no jogo. A esta série de 3 derrotas, seguiu-se uma de 3 empates, todos eles por 3-3, em casa com Viana e Oliveirense e fora com o Cambra, na altura último classificado. Depois desta fase mais atribulada o Barcelos voltou ao que tinha sido na 1ª volta do campeonato, conseguindo nesta altura uma série de 6 jogos sem perder. Eis que chega a 2ª fase, que começa com o jogo em Viana que apesar de o Barcelos ter estado a vencer por 1-0, acabou por perder por 2-1 também neste jogo com influência directa do árbitro no marcador. O Barcelos acabou por ter uma 2ª fase calma, mas tendo ficado a ideia de que esta equipa poderia ter ido mais longe, pois quer o jogo com o Porto em Ponte de Lima, casa do Barcelos para esta partida, quer o jogo com o Benfica em casa, deixaram a ideia de que o Barcelos poderia aspirar a um pouco mais. No entanto, esta é uma equipa jovem, em construção, e que alcançou plenamente o seu objectivo que era um lugar entre os seis primeiros classificados.
O Blog Magico Barcelos deixa aqui os parabéns a equipa do Óquei Clube de Barcelos por esta temporada e com os votos de que a próxima seja ainda melhor.

Parte 3/6 do Balanço da Época 2005/06 do OC Barcelos.
Blog Mágico Barcelos.